portugal, 1920

revista “O Século Cómico”, de Agosto de 1920

acreditando tratar-se de uma sátira política, o diabético poderia ser António Joaquim Granjo.

foi primeiro-ministro de Portugal de 19 de Julho a 20 de Novembro de 1920.

António Joaquim Granjo O A (Chaves, 27 de Dezembro de 1881 — Lisboa, 20 de Outubro de 1921) foi um advogado e político português.


António Granjo foi cruelmente assassinado na noite de 19 para 20 de Outubro de 1921, conhecida por “Noite Sangrenta”, na sequência da revolução de cariz radical iniciada a dia 19, que o levou a pedir a demissão do cargo de primeiro-ministro que então desempenhava.

Os seus assassinos foram marinheiros e soldados da GNR integrantes do movimento revolucionário em curso comandados pelo cabo Abel Olímpio, o Dente de Ouro. 

António Granjo foi levado de casa de Francisco Cunha Leal, afecto ao Partido Democrático, onde tinha tentado obter protecção, e levado para o Arsenal da Marinha. 

À sua chegada foi ferido com dois tiros no pescoço, tendo sido tratado na enfermaria e recolhido a um quarto. 

Um grupo de revolucionários entrou no quarto onde se encontrava gravemente ferido crivando-o de balas. 

Depois disso um corneteiro da GNR ainda lhe cravou um sabre no ventre.

http://pt.wikipedia.org/wiki/António_Granjo (a 6.1.13)

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s